Vacinação contra a gripe em 2021: Saiba tudo aqui

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A 23ª campanha para vacinação contra a gripe influenza começou essa segunda, dia 12 de Abril, e a meta do Ministério da Saúde é de vacinar 79,7 milhões de brasileiros. A campanha vai até o dia 09 de julho, e separamos para você alguns tópicos e respostas para as perguntas frequentes sobre a campanha e a vacina em si. Vamos lá?

A importância de tomar a vacina

Todas as vacinas são muito importantes para evitar que você se contamine de fato com algum vírus ou doença perigosa para a sua saúde.

No caso da campanha esse ano para a vacinação contra a gripe, o cenário atual só aumenta a importância de tomar, para evitarmos a chance de duas epidemias acontecerem juntas.

O vírus influenza é conhecido por provocar complicações respiratórias graves para o público de risco como idosos, pacientes imunodeprimidos, e pessoas com outras doenças, por isso, além de prevenir que isso aconteça, estar imunizado também reduz casos gripais em que há a necessidade de cuidados intensivos nos leitos de hospitais, demanda essa que está alta por conta da covid-19.

Como podemos ver, aderir a campanha da vacinação contra a gripe traz apenas benefícios para a sua saúde e para a saúde coletiva. Por isso, fique ligado às datas e grupos de vacinação que listamos logo abaixo:

Grupos de vacinação

Para 2021, o Ministério da Saúde atualizou alguns grupos
prioritários para a vacinação, em especial os idosos e trabalhadores da saúde. Confira o público-alvo da campanha deste ano:

  • Crianças entre 6 meses e menores de 6 anos (5 anos, 11
    meses e 29 dias);
  • Gestantes e puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Trabalhadores da saúde;
  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Professores das escolas públicas e privadas;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças Armadas;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens entre 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade

Calendário

Anota aí!

Primeira fase: De 12/04 a 10/05 – Crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde

Segunda fase: De 11/05 a 08/06 – Idosos e professores

Terceira fase: De 09/06 a 09/07 – Demais grupos

Vacinação conta a gripe: Perguntas frequentes

Qual a tecnologia da vacina da gripe?

A vacina da gripe contém o vírus inativado da influenza e de alguns subtipos mais comuns que provocam uma resposta imunológica quando entram em contato com as células do nosso corpo, assim, criando anticorpos para esse patógeno.

Importante ressaltar que, como o vírus influenza tem uma alta taxa de mutação, a vacina contra a gripe precisa ser reaplicada todos os anos com o tipo mais prevalente no período de observação epidemiológica.

Ela protege contra o novo coronavírus?

Não! A vacina contra a gripe protege seu organismo apenas contra o vírus influenza e outros subtipos já comuns, portanto não confunda as vacinas!

Posso tomar junto com a vacina contra o novo coronavírus?

Não! O Ministério da Saúde recomenda um intervalo de pelo menos 14 dias entre as vacinas, devido a ausência de estudos sobre a aplicação conjunta dos dois imunizantes.

Estou gripado. Posso tomar vacina da gripe?

Em outros tempos, não seria um problema. Mas, diante da pandemia da covid-19, a resposta também é não!

A medida visa redução nas chances de transmissão da covid-19 durante a ida até o posto de vacinação, pois caso estiver gripado, pode ser covid-19 e às vezes você não sabe.

A vacina da gripe pode dar reação? Ela tem efeitos colaterais?

O mais comum é apenas o local da aplicação ficar dolorido, ou com um pouco de inchaço e vermelhidão.

Em crianças pequenas, pode acontecer uma febre baixa, mas nada preocupante. Os sintomas costumam desaparecer em até 48 horas.

Sintomas e tratamento da influenza

Os sintomas da gripe pelo vírus influenza ou subtipos são:

  • Febre alta que pode durar até +- 3 dias
  • Dor muscular que pode durar entre 3 a 5 dias
  • Dor de garganta que pode durar entre 3 a 5 dias
  • Dor de cabeça que pode durar entre 3 a 5 dias
  • Coriza que pode durar entre 3 a 5 dias
  • Tosse seca que pode durar entre 3 a 5 dias

Em casos graves com complicações como pneumonia, existe a necessidade de internação em um hospital.

Para evitar a gripe influenza e outros subtipos, ou até mesmo sua transmissão, devemos manter as medidas preventivas que já mantemos para a covid-19, que são:

  • Higienizar as mãos e braços com mais frequência – com água e sabão, e também álcool gel
  • Tampar a boca se for espirrar
  • Evitar tocas os olhos, nariz e boca
  • Evitar contato com superfícies públicas que podem estar contaminadas, como corrimão, banco, maçaneta de locais públicos
  • Dobro de cuidado!

Gostou do nosso artigo sobre a campanha de vacinação contra a gripe influenza? Compartilhe com aqueles que você gosta!

Veja também: