Dor de garganta: Ouça seu corpo falando com você

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O que é dor de garganta?

A dor de garganta é uma queixa comum e tende a se resolver rapidamente, porém, em alguns casos, pode acontecer de o incômodo persistir por um longo tempo e gerar complicações se não tratada devidamente. Entretanto, a dor de garganta tem diversas causas como doenças infecciosas (virais ou bacterianas) ou inflamações leves, são quadros mais comuns que cessam sem tratamento médico ou então com o uso de anti-inflamatórios, todos os quadros são caracterizados como irritação ou inflamação, mas cada um tem seu nível. 


Por isso, é necessário observar, em muitos casos, o sintoma acompanha outros sinais característicos, são eles:

  • febre;
  • tosse;
  • rouquidão;
  • dores no corpo;
  • mal-estar;
  • pigarro;
  • falta de apetite;
  • fraqueza.

Quais são as causas da dor de garganta?

  1. Infecções virais

Uma das causas pode ser a infecção causada por vírus. Algumas infecções não tão comuns são: Mononucleose, Parotidite infecciosa, Herpangina e Faringoamigdalite, embora sejam mais raros, também pode haver infecção pelos vírus Epstein-Barr (mononucleose) e citomegalovírus. Veja as doenças mais comuns:

  • Laringite: geralmente viral, há dor para engolir e falar
  • Amigdalite : inflamação viral nas amígdalas, com vermelhidão, inchaço ou secreção no local
  • Gripe ou resfriado: tipos mais comuns de infecções virais
  1. Infecções bacterianas

Uma infecção bacteriana pode também levar a uma forte dor de garganta, são causadas pelo vírus Estreptococos do grupo A, outros agentes conhecidos são: Mycoplasma pneumoniae, Staphylococcus aureus e Haemophilus SP, as doenças mais comuns são:

  • Epiglotite
  • Faringoamigdalite
  • Uvulite
  • Faringite: se bacteriana, é possível que apareça pus
  • Amigdalite: se bacteriana, é possível que apareça pus
  • Doenças sexualmente transmissíveis, como gonorreia ou clamídia
  1. Irritações e lesões

Alguns pequenos deslizes podem levar a uma dor de garganta que dura mais de uma semana, causadas principalmente por irritações ou lesões, tais como:

  • Forçar a voz
  • Baixa umidade
  • Tabagismo
  • Poluição do ar
  • Respirar pela boca
  • Drenagem nasal
  • Machucado físico
  • Refluxo gastroesofágico
  • Síndrome da fadiga crônica
  1. Como se dá a infecção?

As dores de garganta vão de pessoa para pessoa, cada organismo reage de um jeito. Em alguns casos a infecção é devido a baixa imunidade ou em outros casos por descuido, a consequência é rouquidão, lesões na garganta e irritação. A transmissão pode ser feita quando uma pessoa tem uma gripe e espirra ou tosse perto de outra, ela elimina partículas infecciosas no ar que poderão alcançá-lo.

Quem precisa ficar atento?
O grupo mais propício a ter infecções ou irritações de garganta são crianças de 0 a 15 anos e as mais prejudicadas são crianças menores de 5 anos. Entretanto, os adultos também podem apresentar sintomas, mas normalmente são sintomas mais leves e a maioria dos casos são originados de alguma irritação. Contudo, médicos e especialistas pedem atenção para os casos de irritação nas crianças, algumas delas são devidas às condições climáticas e hábitos alimentares da vida moderna.

Quais são os sintomas da dor de garganta?

A dor pode ser localizada nas amígdalas (a parede atrás da língua), também pode ser sentida na faringe e na laringe, a intensidade da dor varia de pessoa a pessoa. As dores geralmente pioram ao engolir, sensação de garganta arranhando, inchaço na região do pescoço, rouquidão, dificuldade de engolir. Ao abrir a boca você pode notar a garganta mais vermelha e inchada, em casos extremos, podem aparecer pontos de pus que geralmente são relacionados a infecção bacteriana.

As infecções além de apresentar pus na região, podem vir acompanhadas com alguns sintomas como: tosse, febre, dores no corpo e dores de cabeça. Entretanto, outros sintomas podem aparecer opostos a dores de garganta e passam despercebidos, mas também tem vínculo com o caso. São eles: Sons de guinchos ao respirar (estridor), dificuldade de respirar, sialorréia (pessoa babá) e voz abafada. Por isso, é necessário se atentar a todo e qualquer sinal!

Quais os tratamentos para dor de garganta?
O tratamento depende da causa. Infecções simples, como gripe e resfriados costumam sarar sozinha, o uso de pastilhas e analgésicos podem ser usados para aliviar o incômodo. Somente com diagnóstico médico é possível saber se a infecção tem origem bacteriana e então, é receitado antibióticos.

Existem também produtos naturais que são úteis para aliviar a dor de garganta, como mel, própolis, gengibre e limão. Entretanto, eles são apenas paliativos e não tratam a raiz do problema.

Dor de garganta pode ser sintoma de Coronavírus?
Bem como a diarreia, as dores de garganta também podem ser um sinal de Covid-19, mesmo tendo um índice menor de acusações de dor de garganta por paciente positivos do Covid, é necessário atenção. O Coronavírus possui vírus semelhantes aos de outros vírus respiratórios, comuns no inverno e que tendem a atingir a garganta, por este motivo o diagnóstico é mais difícil. 

Caso seja sintomas leves, a orientação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde é que o paciente permaneça em casa e se afaste dos demais moradores, principalmente separar objetos pessoais, durante todo o período de incubação, que pode durar até 14 dias. Somente procura um hospital se os sintomas forem graves, principalmente se apresentar falta de ar, dificuldade para respirar e febre acima de 39°C.


Posso tomar remédio para dor de garganta se estiver com Covid-19?
Podem ser utilizados analgésicos aliviam os incômodos e dores, mas é sempre necessário que qualquer medicamento seja prescrito por um médico, a automedicação nunca é indicada. No momento, é ideal não visitar os hospitais e uma opção é o atendimento virtual, por isso temos a Telemedicina do Hospital Albert Einstein, você realiza suas consultas no conforto da sua casa, apoio médico 24 horas por dia! Visite nosso site: www.pluralita.com.br/seguro-saude/ e tire suas dúvidas com nossos especialistas.


Quando devo procurar um médico? 

Em casos leves não há necessidade de emergência, apenas faça uma consulta virtual com seu médico por precaução e fique em casa. Entretanto, as pessoas que apresentam dor intensa e/ou outros sintomas (como febre, fadiga extrema ou uma tosse produtiva), devem procurar um médico.


As crianças por serem o grupo com maior probabilidade de infecção na garganta, devem ser levadas ao hospital somente em casos graves, como febre reumática, dor persistente, dificuldade de respirar e atentar-se se a criança está babando (dificuldade de engolir)

Os adultos devem procurar por atendimento quando sentirem falta de respirar, engolir, abrir a boca, dores persistentes, rouquidão, febre acima de 38ºC, dores no ouvido e nas articulações ou na cabeça. Também, pode aparecer manchas na pele e catarro com sangue. 


O que o médico faz em caso de sintomas graves?
A primeira coisa a ser feita são perguntas para que o profissional possa conhecer o seu histórico e, em seguida, ele fará alguns exames físicos que o ajudarão a saber quais os próximos  passos devem ser tomados, se necessário. Durante a anamnese, os médicos perguntam acerca do seguinte:

  • Sintomas como coriza, tosse e dificuldade para engolir, falar ou respirar;
  • Se você teve qualquer sintoma generalizado de fadiga intensa antes da dor de garganta;
  • Se você teve um episódio anterior de mononucleose;
  • Se você já teve quaisquer fatores de risco para gonorreia (como um contato sexual orogenital) ou infecção por HIV;

Durante a consulta e exame físico, o médico tende a dar mais atenção para o nariz e a garganta. Entretanto, caso haja suspeita de epiglotite em crianças (quando há sinais de alerta e nenhuma evidência de resfriado), eles não examinam a garganta no consultório, porque inserir um abaixador de língua pode provocar um espasmo que desencadeia o bloqueio completo das vias aéreas.


Não havendo suspeita de epiglotite, os médicos fazem o seguinte:

  • Examinam o pescoço para verificar se há linfonodos aumentados e macios;
  • Sentem o abdome para verificar se há aumento do baço;
  • Observam o interior da boca para ver se a garganta e/ou as amígdalas ficam vermelhas, se há placas brancas nas amígdalas, e se há saliências sugestivas de abscesso.

Como aliviar a dor de garganta?
Alguns cuidados ajudam a reduzir seus riscos, são eles: 

  • Hidrate-se! A água ajuda a prevenir o problema.
  • Não fume! O cigarro é dos mais irritantes para a garganta e o maior fator de risco de câncer na região;
  • Evite ar condicionado! Se você é uma pessoa que tem muita sensibilidade na garganta, evite tempos longos ao ar condicionado, pois ele deixa o ar seco e pode causar irritação;
  • Lave as mãos! Use água e sabão com frequência ou, quando não for possível, use álcool em gel;
  • Não force a voz! Evite gritar com frequência ou falar mais do que sua garganta permite, ande sempre com água por perto e tenho certeza que ela será uma ótima aliada nesses momentos;
  • Evite respirar pela boca
  • Use descongestionantes receitados pelo médico ou lavagem do nariz em caso de nariz entupido.
  • Tenha cuidado com a troca de temperatura ambiente.

Saiba quais são as perguntas mais frequentes que as pessoas fazem sobre dor de garganta!

  1. Remédios caseiros para dor de garganta funcionam?

Remédio caseiros funcionam quando a garganta está com uma leve irritação ou lesão, eles ajudam a aliviar a dor, casos mais graves devem ser avaliados por um médico. 

  1. Dor de garganta na gravidez, quais remédios posso tomar?

Quando se está grávida, qualquer remédio deve ser indicado por um médico, mesmo que sejam remédios leves, devem ter o aval de um profissional.

  1. Beber gelado pode causar dor de garganta?

Dependendo da temperatura da bebida. Entretanto, bebidas muito geladas ou muito quentes podem causar choque térmico e irritar a região, mas esse não é um fator de risco relevante.

  1. Dormir de boca aberta causa dor de garganta?

É possível que sim! A boca aberta durante muito tempo resulta em uma boca seca tornando assim a região propícia à irritações. Esse é um dos fatores que concretiza a importância de sempre manter-se hidratado.

  1. Quando a retirada das amígdalas é a melhor solução e quais as complicações?

A retirada visa sempre oferecer melhora na qualidade de vida do paciente, quando as amígdalas se tornam desvantagens, a cirurgia para a retirada pode ser realizada.

  1. Dor de garganta dá mau hálito?

Os dentistas afirmam que dores de garganta provocam mau hálito, especialmente em casos de infecções.  

Principais perguntas sobre dor de garganta relacionadas ao Coronavírus!

  1. Estou com dor forte de garganta, qual remédio devo tomar?

Analgésicos são o ideal, claro se previamente prescritos por um profissional da área da saúde e uma hidratação adequada são suficientes. Caso o quadro se agrave, é necessário procurar um profissional de saúde.

  1. Estou com tosse seca provocada por uma leve dor de garganta, devo me preocupar?

Toda preocupação é necessária, principalmente durante a pandemia que estamos evitando. O recomendado é ficar isolado e se atentar ao progresso da tosse e das dores.

  1. Só dor de garganta pode ser sintoma de COVID-19?

Sim, o vírus da Covid-19 por ser similar aos vírus da gripe podem apresentar esse sintoma, acompanhe o caso e investigue mais sobre.

  1. Uma criança está com placas vermelhas na garganta. Devo levar ao hospital?

Quando há queixa de irritação ou dores na garganta, vindas de uma criança, pode indicar inflamação. Procure seu médico virtualmente, solicite ao profissional quais os médicos que a criança pode tomar e acompanhe o quadro.

  1. Dor de garganta e corpo meio trêmulo poderiam ser sintomas de coronavírus?

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), tremores mno corpo e dores são sinais da Covid-19. Acompanhe os sintomas!

  1. Existe uma ordem de sintomas de COVID? Ou pode haver dor de garganta, tosse e tontura antes?

Os sintomas vão de pessoa para pessoas, não existe uma ordem certa, mas a junção dos sintomas podem determinar se é ou não Covid.


A maioria das dores de garganta saram com o tempo e os cuidados básicos já são o suficiente para tratá-las. Contudo, é importante observar o seu corpo e ver quais suas reações perante a dor localizada na garganta.

Mãe, caso seu filho esteja com dor, não hesite em olhar dentro da sua boca para averiguar melhor o caso, alguns casos graves não demonstram dor, e sim sinais de piora.

A Telemedicina do Hospital Albert Einstein permite que você cuide de você e de quem você ama com rapidez e conforto, por apenas R$45,90 por mês você conta com profissionais de qualidade! 

Veja também: